Croácia – Paróquia salesiana de Split produz viseiras para médicos

Split, Croácia – 27 de março de 2020 – A paróquia salesiana "Maria ...

Equador – "Pelo pão cotidiano, para que eles possam ficar em casa": solidariedade salesiana em ...

(ANS - Quito) – A pandemia do coronavírus não só provocou milhares ...

Itália – COVID-19: a situação na Inspetoria Lombardo-Emiliana

(ANS – Milão) – O COVID-19 chegou ao mundo inteiro. A ...

RMG – A videomensagem do Reitor-Mor depois da Novena extraordinária a Maria Auxiliadora

(ANS – Roma) – Em 24 de março, dia da comemoração mensal de ...

Peru – A quarentena deixou os pobres desamparados. "É doloroso dizer não..."

(ANS – Lima) – A crise gerada pelo COVID-19 em muitos países da ...

Espanha – A Inspetoria “São Tiago Maior” é fortemente afetada pela pandemia de coronavírus

(ANS – Madri) – A Inspetoria salesiana "São Tiago Maior", com sede em ...

Publicação do Anuário Pontifício e do Anuário Estatístico da Igreja

Da leitura dos dados trazidos pelo Anuário Pontifício se podem deduzir algumas ...

Brasil – Coronavírus: como estão sendo as atividades nas escolas salesianas da ISJB

(ANS – Belo Horizonte) – Nestes tempos desafiadores, da pandemia mundial do ...

(ANS – Roma)  O Papa Francisco finalmente apresentou à Igreja amazônica, à Igreja universal e a todos os homens de boa vontade o documento pós-sinodal «Querida Amazônia». Abaixo, o P. Martín Lasarte SDB, que participou do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, indica alguns de seus pontos significativos.

(ANS – Lima) – Viver e acompanhar as populações mais carentes da Amazônia não é mais considerado, pela Igreja Católica, como algo limitado a algumas pessoas "dispersas na selva", como poderia ter sido o caso do P. Luis Bolla. Num de seus discursos aos missionários, o Papa Francisco disse: "Não tenham medo de abrir novos caminhos"; e hoje esses novos caminhos são os "povos amazônicos", esquecidos por uma sociedade centrada nas grandes cidades e por uma Igreja que ainda não é missionária.

(ANS – Manaus) – “O Sínodo é dos Bispos, mas nós contribuímos muito para ele” – afirmou o P. Justino Rezende Sarmento SDB, em entrevista à REPAM-Brasil. Ele foi o único padre indígena da Pan-Amazônia presente no Sínodo e contribuiu com o processo desde a elaboração do Documento Preparatório, quando atuou como experto com outros especialistas convidados pelo Vaticano. Justino é indígena do povo Tuyuca. Nascido na região do Alto Rio Negro, na região conhecida como a “cabeça do cachorro”, há 25 anos é sacerdote, tendo 35 anos de vida religiosa salesiana. Foi um dos peritos do Sínodo para a Amazônia. Para ele, “depois do Sínodo a Igreja presente na Amazônia não será a mesma: será diferente, mais presente, mais comprometida, mais samaritana”.

(ANS – Puerto Ayacucho) – Num país agonizante do ponto de vista socioeconômico, uma das poucas atividades que continua a crescer é a extrativa. Em particular, no território do assim chamado "Arco Minero del Orenoco", ao longo do rio do mesmo nome, tudo é um florescer de atividades de mineração que, no entanto, estão nas mãos de grupos criminosos. O resultado é um lugar de violência, desmatamento, exploração descontrolada. O salesiano Dom José Ángel Divasson Cilveti, Bispo Emérito de Puerto Ayacucho e Presidente da ‘Rede Eclesial Pan-Amazônica’ (REPAM), fala do incansável compromisso da Igreja com a proteção da população local e do meio ambiente.

(ANS – Roma) – A poucos dias do encerramento do Sínodo dos Bispos sobre a Região Pan-Amazônica, o P. Rossano Sala SDB, que participou do Sínodo, apresentou uma sua visão desse importante Evento eclesial.

(ANS – Roma) – O Sínodo dos Bispos sobre a Região Pan-Amazônica encerrou-se ontem, domingo, 27 de outubro. O Santo Padre Francisco motivou este Sínodo com o título: "Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e por uma Ecologia Integral". O P. Martín Lasarte SDB, do Setor, ou Dicastério, para as Missões Salesianas, nomeado pelo Papa Francisco para participar do Sínodo, escreveu no final deste encontro um texto em que propõe algumas reflexões.

Pág. 1 de 6

ENTREVISTAS

EDITORIAL

  • Entre medos e esperança

    É meio-dia. Estamos em Roma, na casa salesiana do “Sacro Cuore”, colocada ao lado da Estação Termini, a estação ferroviária mais importante da Itália. Todos os dias passam por ali meio milhão de pessoas; mas hoje, e com o rosto velado pela pequena máscara, circulam somente uma vintena.

EVENTOS

APROFUNDAMENTO

  • Brasil – Como "pescava" Dom Bosco seus jovens

    (ANS – São Paulo) – A jornada vocacional de Dom Bosco, como acontece em qualquer percurso vocacional, não foi fácil, não foi sempre "um mar de rosas". Dúvidas e dificuldades sempre estiveram presentes em seu processo de maturação e tomadas de decisão. Dom Bosco também tinha dúvidas. Sonhava em se tornar franciscano. Perguntava-se constantemente qual seria sua missão, onde deveria realizar sua tarefa pastoral. Sua vida foi marcada por indecisões e incertezas, mas ele sabia que havia um "remédio" enviado por Deus: o P. Cafasso, seu diretor espiritual.

MENSAGENS DO REITOR-MOR

Video PT

InfoANS

ANS - “Agência iNfo Salesiana” - é um periódico plurissemanal telemático, órgão de comunicação da Congregação Salesiana, inscrito no Registro da Imprensa do Tribunal de Roma, n. 153/2007. 

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".