Print this page

República do Congo – Nasce uma nova história com a nova Visitadoria “África Congo Congo”. Entrevista com o P. Manuel Jiménez

26 setembro 2017

(ANS – Brazzaville) – Enquanto em diversas partes do mundo salesiano, por várias razões, as Inspetorias estão sendo unificadas, na África, abre-se uma nova esperança para a vida salesiana graças à criação da nova Visitadoria “África Congo Congo” (ACC). Para melhor conhecer a nova realidade salesiana, ANS entrevistou o P. Manuel Jiménez, primeiro Superior ACC.

Que reflexão fazer diante dessa realidade da nova Visitadoria?

O nascimento da nova Visitadoria deu-se pelo crescimento e expansão da vida salesiana em nossa Região “África – Madagascar”. Além disso, a distância entre as várias Inspetorias e Visitadorias da Região aconselhou a criação de novas circunscrições que facilitassem uma maior presença dos animadores inspetoriais nas comunidades. O discernimento sobre a fundação da nova Visitadoria iniciou em 2011 e levou, depois, ao seu nascimento oficial, em 8 de setembro de 2017.

Como nasce a nova Visitadoria? Sob qual nome?

A nova Visitadoria nasce de duas Inspetorias africanas. O nome da Visitadoria é “Maria Auxiliadora” e o acrônimo escolhido para identificá-la é ACC (África Congo Congo), em referência aos países que a compõem (Congo-Brazzaville e Congo-Kinshasa).

Qual o território e quais as presenças que a formam?

As casas da nova Visitadoria são dez: três na República do Congo (duas na capital, Brazzaville, e a terceira na costa, em Pointe-Noire) e sete na República Democrática do Congo (quatro na capital, Kinshasa, e as outras três na região central de Kassaï). Acrescente-se a elas agora a Casa Inspetorial, dando assim origem a 11 casas com as quais iniciamos uma nova história, com cerca de uma centena de Salesianos.

Qual a situação vocacional?

Do ponto de vista do crescimento vocacional, as perspectivas são encorajadoras. Iniciamos o novo caminho com 10 jovens no noviciado e 40 nas outras fases da formação inicial. Esperamos poder oferecer um bom serviço de acompanhamento a esses jovens, para dar solidez à vida salesiana em nossas comunidades.

Quais os tipos de obras que estão ativas agora na Visitadoria?

Em nossas casas estão disponíveis vários serviços para os jovens mais carentes: oratórios e centros juvenis, escolas e centros profissionais, casas de acolhida para crianças provenientes de famílias não estruturadas, paróquias urbanas e rurais...

E quanto aos desafios e projetos?

Nosso primeiro projeto é “formar uma família” e redefinir os nossos serviços missionários segundo critérios que determinaremos juntos no diálogo entre os Salesianos.

Related items

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".