Print this page

Uruguai – “Aristophanes”: transmitir uma mensagem como fez Dom Bosco

15 dezembro 2017

(ANS – Montevidéu) – Mesmo se nem todos passaram pelas portas de alguma instituição salesiana, os que participam de “Aristophanes” sentem-se absolutamente envolvidos pelo exemplo de Dom Bosco e procuram transmitir seus valores através da arte. É o que reivindicam três membros desta companhia teatral: Juan Ignacio Cristóbal, Winston Gorgal e Daniel Javier.

Além das representações artísticas, o que move suas fibras mais íntimas é a possibilidade de transmitir uma mensagem aonde quer que vão e o desejo de alcançar o público com o seu espetáculo, como fez Dom Bosco. Juan, ex-alunos salesiano, responde algumas perguntas.

Como surgiu a ideia de formar a companhia?

Em 2006 havia uma companhia do “Grupo Texas”, chamada “Aristophanes” que apresentou “Momogedia”, e venceu um prêmio. Foi então que veio a ideia de criar um grupo, e desde o início queríamos transmitir uma mensagem através dos nossos espetáculos. Apresentamos a vida de Dom Bosco. A figura de Dom Bosco e o espetáculo que apresentamos marcou-nos profundamente.

Os membros da companhia são ex-alunos salesianos?

Alguns são ex-alunos salesianos, outros não. No entanto, compreenderam igualmente os valores que queriam transmitir, que eram os de Dom Bosco.

A união do grupo foi dada pela arte e pela participação das premissas fundamentais do carisma?

Eu sou ex-aluno, mas quando apresentamos o espetáculo sobre a vida de Dom Bosco, quando conhecemos os seus ensinamentos e valores, fiquei fascinado como também o grupo todo... Impregnamo-nos de todos os valores. Por outro lado, sempre que nos exibíamos nos oratórios e centros juvenis víamos e sentíamos intensamente tudo o que o carisma salesiano tem de concreto. Penso que mesmo não sendo todos salesianos, “Aristophanes” é um grupo salesiano. Com Winston, somos poucos os que estamos desde o início e acreditamos estar no caminho certo, procurando deixar a nossa mensagem através da arte.

A partir dessa experiência, têm intenção de permanecer no mundo da arte também no futuro?

Eu pretendo continuar, ao mesmo tempo em que estudo Economia. Não sei até quando, mas é uma alegria apresentar-nos na “Sagrada Família” ou no teatro do oratório... O importante é transmitir valores a outros jovens.

Related items

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".