Print this page

Etiópia – “Caminhem com os pés no chão e com o coração morem no céu”

03 agosto 2018

(ANS – Adis Abeba) – “Encontrei muitos Salesianos Coadjutores exemplares, que foram modelos para mim”. É o que afirma o Sr. Efren Umandai, Salesiano Coadjutor, missionário filipino na Etiópia.

O que o faz feliz como Salesiano Coadjutor?

Agradeço a Deus por ter dado Dom Bosco à Igreja e agradeço a Dom Bosco pela vocação de Salesiano Coadjutor. Com a minha personalidade, os meus talentos e as minhas limitações, sinto que posso servir a Deus através dela. Servir na condição de Salesiano Leigo é a minha vocação e a minha contribuição ao plano de Deus. Portanto, para responder à pergunta, o que me faz feliz é a alegria de saber que estou fazendo a vontade de Deus.

Quem é o seu modelo de Salesiano Coadjutor?

Tendo iniciado como aspirante aos 13 anos, encontrei muitos Salesianos Coadjutores e cada um tinha lá as suas qualidades. Cada um deles deixou-me alguma coisa: um, porque sempre se dedicava aos jovens migrantes pobres; outro, porque estava sempre disponível a todos; este porque bravíssimo em todos os trabalhos técnicos; outro porque, embora muito empenhado nos trabalhos, não falhava à oração comunitária...

Qual a contribuição específica do Salesiano Coadjutor à obra missionária na África?

Os Salesianos Leigos aqui na Etiópia trabalham muito na administração das obras, na formação técnico-profissional e na direção das escolas. Além disso, a presença salesiana na Etiópia apoia-se nos Salesianos leigos: entre os três pioneiros havia um único sacerdote e dois coadjutores.

Como tornar mais visível a vocação do Salesiano Coadjutor na Igreja?

É um desafio. Mas creio que é absolutamente necessário o esclarecimento da nossa vocação entre os nossos estudantes e colaboradores leigos.

O que sustenta e motiva a sua vocação?

Minha relação pessoal com o Senhor. As orações comunitárias ajudam-me a ser coerente, mas são a meditação pessoal e a adoração que reforçam a minha relação com Deus, da qual vem a linfa da minha vocação.

Qual a sua sugestão para o VII Congresso dos Salesianos Coadjutores da Ásia Este – Oceania?

Dom Bosco dizia: “Caminhem com os pés no chão e com o coração morem no céu”. Creio que é para isso que nós Salesianos Coadjutores somos feitos e reconhecidos! Caminhamos na realidade da vida, mas entregamos a Cristo o nosso coração.

Outro conselho refere-se à seriedade na formação: não se deve transcurar os anos de formação específica antes da profissão perpétua.

Fonte: AustraLasia

Related items

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".