Print this page

Marrocos - Dom Cristóbal Lopez, SDB: "Aguardamos o Santo Padre como o servo da esperança"

20 fevereiro 2019

(ANS - Rabat)  Dom Cristóbal López, Arcebispo de Rabat, Marrocos, expressa nesta entrevista sua alegria pela visita do Papa Francis no país, prevista para os dias 30 e 31 de março de 2019.

Como está a expectativa dos cidadãos cristãos por esta visita?

Há grande alegria, esperança e entusiasmo. Todos acreditamos que será um grande evento para a nossa Igreja no Marrocos.

E entre população muçulmana ou não-cristã, também há expectativa?

Ainda é muito cedo para que a população compreenda a notícia e tome consciência do significado desta visita do Papa. No mês de março, a divulgação na mídia levará muitas pessoas a descobrirem e se interessarem. Aqueles que já sabem aguardam esta visita com grande interesse e certa curiosidade.

Estão previstas visitas a lugares emblemáticos durante a estadia do Papa?

Sim, várias. O papa visitará a sede da Caritas diocesana de Rabat, onde encontrará os migrantes. Também irá a um centro comunitário dirigido pelas Filhas da Caridade, na periferia de Rabat, onde todos os dias são tratadas 10 a 15 crianças vítimas de queimaduras, e são oferecidos reforço escolar diário para 80 crianças e a possibilidade a outras 50 crianças de passarem o dia no jardim de infância enquanto é realizado um trabalho de promoção social com as mães. Igualmente significativa será a visita ao “Instituto Mohamed VI para a formação de imames, pregadores e pregadoras”, bem como o encontro com Sua Majestade, o Rei, e o povo marroquino na esplanada da Mesquita Hassan, além da visita ao Mausoléu onde estão enterrados o avô, pai e tio do atual monarca. O encontro com o clero, a vida religiosa e as confissões cristãs, assim como a Eucaristia, não serão menos importantes, mas são comuns à maioria das viagens do Papa.

Em sua opinião, qual será a mensagem central que o Santo Padre deixará para o povo marroquino?

Sem dúvida ele nos trará a mensagem de Jesus, o Evangelho... Ele certamente falará com palavras adequadas a esta terra e ao momento histórico em que vivemos. O esperamos como um "servo de esperança" e acreditamos que ele nos ajudará, não apenas a confirmar a nossa fé, mas também a reafirmar a nossa esperança em um mundo onde todos podemos ser e viver como irmãos e irmãs.

E o que o senhor espera como fruto desta visita?

Uma fé confirmada, uma esperança aumentada e um amor que possa abrir o coração. Lá fora, no país e no mundo, uma maior visibilidade de uma Igreja insignificante, mas significativa. Espero que o Papa impulsione a jornada que esta Igreja no Marrocos vem fazendo há décadas.

Related items

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".