Print this page

Argentina – Hortas em casa: continuar cuidando da "casa comum"

23 junho 2020

(ANS - Santiago el Estero) - O oratório de Santiago del Estero continua trabalhando em seu projeto “Jóvenes campesinos, hacia una participación responsable y sustentable” (Jovens agricultores, pelo rumo de uma participação responsável e sustentável). O projeto começou em 2018 na Casa salesiana, oferecendo uma formação básica em questões ambientais, que inclui laboratórios, coleta seletiva de resíduos e criação de jardins agroecológicos – elemento de sucesso que agora se pretende estender a todos os lares.

A Encíclica «Laudato Si’» do Papa Francisco, que fala sobre a "Casa Comum", lembra que a Terra é "como uma irmã, com quem compartilhamos a existência, e como uma linda mãe que nos acolhe em seus braços"; mas também destaca a importância da educação e da formação. "É maravilhoso que a educação seja capaz de motivar até dar forma a um estilo de vida. A educação à responsabilidade ambiental pode incentivar vários comportamentos", diz o Papa (LS 1. 211).

Para realmente tornar a Terra um Lar Comum, é necessário colocar as bases na educação das gerações futuras.

Incentivar o compromisso ambiental dos jovens foi o primeiro objetivo desta proposta de impacto integral. Assim, graças à contribuição do "JuWe Vereinigung Don Bosco Werk" (Suíça), ao longo de quase dois anos foram desenvolvidas diversas iniciativas para o cumprimento dos objetivos estabelecidos.

Entre as ações levadas a cabo – sem contar as que agora estão suspensas por causa da atual crise sanitária – foram organizadas oficinas de formação sobre questões ambientais como parte do programa "Pro-huerta" (Pró-horta): floresta autóctone e viveiro florestal, manejo de florestas nativas e outas florestas, hortas agroecológicas, educação e gestão ambiental.

Outras ações concretas foram: instalação da horta agroecológica no oratório Dom Bosco, em funcionamento desde 2019, instalação de um sistema de coleta seletiva e reciclagem de resíduos na própria casa salesiana, geração de vínculos institucionais com outras realidades promovidos pelos próprios jovens, a fim de obter um impacto real na sociedade.

Atualmente, com a crescente sensibilização em relação ao meio ambiente, a comunidade do oratório começa a repensar o projeto, visando estendê-lo a todas as famílias.

No oratório salesiano, Bárbara Villalba e Nancy Campos, assistentes ambientais, trabalham na manutenção do jardim e na coleta seletiva de resíduos sólidos.

A nova proposta, agora, é levar às famílias um "programa ambiental virtual", para que as crianças possam criar seu próprio jardim em casa. Esta ação terá um impacto positivo do ponto de vista da assistência alimentar e do consumo responsável e saudável do grupo familiar.

Bárbara e Nancy estão trabalhando nas sementes e providenciando as licenças necessárias para entregá-las ou enviá-las de acordo com o regulamento oficial e as condições climáticas dos locais onde cada jovem mora, a fim de que a atividade hortícola possa ser realizada com verdadeiro sucesso.

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".