Print this page

Itália – Premiados pelo Presidente Mattarella os jovens de “PC4U.tech”

17 março 2021

(ANS – Roma) – A partir do primeiro ‘lockdown’ recolheram mais de 500 PC inutilizados e os recuperaram para doá-los a crianças e rapazes em dificuldades, porque “a didática digital deve ser um direito de todos”. O projeto se chama “PC4U.tech” e foi ideado por quatro jovens (18 anos, milaneses) dois dos quais alunos das escolas salesianas: Pietro Cappellini, que frequenta o quinto ano de ‘Grafica’ visual’ no Instituto Técnico, dos Salesianos; Mateus Mainetti, Jacopo Rangone e Emanuele Sacco, no último ano do liceu científico dos Salesianos. Por seu louvável serviço foram premiados pelo Presidente da República Sergio Mattarella, com uma placa (das três designadas quinta-feira, mas ainda não entregues fisicamente) “por terem reduzido a separação digital”.

A ideia nasceu em maio de 2020: “Criamos uma plataforma web”, explica Pietro, que terminado o percurso no Instituto dos salesianos, gostaria de inscrever-se em Design da Comunicação, no ‘Politecnico’. “Na plataforma podem escrever-se tanto estudantes que precisam de um pc ou de um ‘tablet’ quanto famílias ou empresas que tenham usados para doar. Fazemos tudo nós: retiramos os computadores, controlamos com a ajuda da rede de ‘Informáticos sem Fronteiras’ e depois os entregamos a quem precisa”.

Esses jovens deram mostras não só de generosidade e competências técnicas mas também de espírito empresarial: graças ao ‘crowdfunding’ (financiamento coletivo mediante arrecadação de fundos na Internet, NdR), recolheram mais de 18.000 euros para investir no projeto.

Os primeiros a crer na iniciativa foram exatamente os Salesianos: o Diretor do Instituto Salesiano Santo Ambrósio, P. Renato Previtali, e o Diretor Acadêmico da Escola Superior, P. Damiano Galbusera.

“Esta placa é uma satisfação imensa; maior ainda entretanto é a felicidade de ver as pessoas que se comovem quando recebem um PC de presente. Relembro Peter, um pequeno do primário, apenas chegado do Egito: com o pc pôde seguir as aulas e conhecer os seus novos colegas”, sublinha Emanuele, no último ano de Ciências Aplicadas, no liceu científico dos Salesianos. “Depois da escola farei Engenharia Física no ‘Politecnico’. O meu sonho? Ser empresário”, acrescenta.

Jacopo, que frequentou os últimos dois anos no “Hockerill Anglo-European College” na Inglaterra e que agora gostaria de ir aos Estados Unidos para fazer uma «Business School» (“Mas com o objetivo de voltar a Milão, no futuro”, sublinha), raconta qual foi a sua reação depois ter sabido da premiação: “Estava no trem com Matteo indo a Roma para falar da nossa iniciativa num ‘talk show’. Minha mãe me mandou uma mensagem de congratulações... Depois chegaram outros mais... Foi assim que soubemos da coisa. Fiquei comovido e logo fiz uma videochamadas à mãe e ao pai”.

Muito emocionado também o Matteo, quinto ano do Liceu Científico Leão XIII (que no próximo ano gostaria de estudar em Barcelona, no curso de ‘Transformational Business and Social Impact’): “Nos abraçamos! Depois chamei minha Vó! Orgulhosíssima! ”.

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".