Namíbia – Nova etapa de sucesso da iniciativa "Água Limpa"

30 junho 2021

(ANS - Rundu) - Os paroquianos e os jovens que frequentam a paróquia “S. John Bosco", de Rundu, Namíbia, podem finalmente beber água com tranquilidade. Isto porque, graças ao apoio dos Benfeitores de “Salesian Missions” (Procuradoria Missionária Salesiana de New Rochelle-NY, nos EUA), foi possível instalar um novo reservatório de água na paróquia, que pertence ao complexo maior do Centro Juvenil Salesiano. O projeto, que faz parte da iniciativa “Água Limpa” da Procuradoria Missionária, beneficia mais de 7.300 pessoas.

Na Namíbia, mais de um quarto da população não tem acesso à água bebível e mais da metade dos habitantes não dispõe de saneamento adequado, com consequências diretas na saúde e no desenvolvimento da população local.

Antes da instalação do novo reservatório hídrico, a igreja não contava com água encanada em seus sanitários: os frequentadores não podiam usar as estruturas da igreja e, com frequência, os programas dos centros para jovens também eram afetados pela situação.

A realidade atual é bem diferente para a paróquia e os seus frequentadores: no cumprimento dos requisitos de segurança para a prevenção da Covid-19, as instalações da igreja podem ser usadas em total segurança e saúde. Os salesianos estão empenhados na prevenção de doenças transmissíveis pela água; e o número de jovens que frequentam as atividades e programas organizados pela comunidade aumentou.

“O projeto hídrico para a paróquia 'St. John Bosco' foi um grande sucesso”, testemunha o P. Louis Malama, Diretor do centro juvenil salesiano de Rundu. “O novo reservatório hídrico facilitou nossas vidas diárias e, acima de tudo, o fornecimento água limpa e segura aos jovens e às pessoas que nos procuram para os diversos programas e serviços da igreja. Agradecemos aos generosos Benfeitores e à Salesian Missions”.

De acordo com o Banco Mundial, a Namíbia é apenas um dos nove países africanos com renda média alta, embora a pobreza ainda prevaleça, com desequilíbrios extremos de riqueza. A taxa de pobreza da Namíbia é de 32%, com um nível de desemprego de 29,6%. A pobreza é grande nas regiões setentrionais de Kavango, Oshikoto, Zambeze, Kunene e Ohangwena, onde mais de um terço da população vive na miséria e o HIV ainda representa uma ameaça séria e um problema social.

Os salesianos da Namíbia concentram suas atividades principalmente na educação; mas, imersos nas realidades concretas das pessoas com as quais convivem, não podem deixar de se interessar por projetos de desenvolvimento e apoio aos jovens pobres e suas famílias, buscando a satisfação de suas necessidades básicas: moradia, alimentação adequada, cuidados médicos.

ARTIGOS CORRELATOS

InfoANS

ANS - “Agência iNfo Salesiana” - é um periódico plurissemanal telemático, órgão de comunicação da Congregação Salesiana, inscrito no Registro da Imprensa do Tribunal de Roma, n. 153/2007. 

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".