Print this page

Índia - Um cabana-escola Dom Bosco na favela

02 janeiro 2018

(ANS – Vishakaptnam) – Estado de Andra, Índia. Vivem na favela de Kacherapalem cerca de 800 pessoas em 150 tendas/cabanas. A favela existe há 20 anos e está localizada sob uma ponte próxima à ferrovia. Não há instalações sanitárias, nem coleta de lixo, nem eletricidade nas habitações (usam lamparinas ou velas). A maior parte dos adultos recicla o lixo das ruas (coleta de plástico, vidro, metal, papelão) e vende pequenos produtos de artesanato ou fruta. As crianças não frequentam a escola porque os pais preferem fazê-las trabalhar.

Os Salesianos de Vishakapatnam começaram em dezembro de 2016 as atividades educativas nessa favela, inicialmente sob uma pequena tenda. Em fevereiro de 2017, Missimiliano Schilirò, um viajante italiano originário de Gavi, a poucos quilômetros de Mornese, visitou a favela e deixou uma pequena contribuição, com a qual foi construída uma cabana-escola de madeira. A nova estrutura, embora pequena, permite chegar a um maior número de crianças (cerca de 60, entre 4 e 14 anos) com um impacto positivo em toda a comunidade. São vários os objetivos: oferecer uma educação de base (“escola-ponte”, que permita a inserção no sistema escolar indiano), uma refeição nutritiva por dia e assistência médica às crianças; para os jovens, criar um centro de agregação onde brincar e divertir-se juntos.

Voltando à Itália, Massimiliano (conhecido na sua região como “Massi on the road”) iniciou uma coleta de fundos para o projeto e, mediante a venda de dois de seus livros de viagens e a organização de várias apresentações públicas e escolares, coletou 4.000 euros para a cabana-escola, enviados depois ao responsável, P. Ratna, através da Fundação “Dom Bosco no Mundo”.

Dessa forma, em dez meses, cerca de 60 meninos e meninas da favela têm um lugar pequeno, mas limpo e seguro, onde aprender, brincar, comer, crescer juntos. Foram promovidas também várias iniciativas em favor dos pais, que são envolvidos de modo ativo no projeto.

Por ocasião do Natal, Massimiliano e um amigo também de Gavi (o caricaturista Guzio) idealizaram uma vinheta que representa o projeto. Nessa imagem, simples e complexa ao mesmo tempo, é resumida a esperança num futuro melhor, citando a frase de Santa Teresa de Calcutá: “A paz começa com um sorriso”.

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".