Print this page

Marrocos - O Reitor-Mor em Kenitra: "Trabalhemos juntos pela felicidade dos jovens"

03 maio 2019

(ANS - Kenitra) – Ontem, quinta-feira, 2 de maio, o Reitor-Mor passou o segundo dia de sua visita à presença salesiana no Marrocos na casa Kenitra, para aprender mais sobre a realidade das escolas animadas pelos salesianos.

Pelo P. Piotr Wolny, SDB

O X Sucessor de Dom Bosco foi acolhido pelas crianças e pela comunidade educacional da Escola Primária Dom Bosco – fundada em 1937, na época com 14 estudantes estrangeiros e hoje conta com 700 alunos – : "Dom Bosco é conhecido e amado em Kenitra. Os professores e os pais se orgulham desta pedagogia que ama e respeita os alunos" – comentou, na ocasião, o Diretor da obra salesiana, P. José Antonio Vega.

Um dos representantes do grupo de pais de alunos comentou que eles veem seus filhos florescerem "neste jardim que Dom Bosco preparou e onde semeou sementes de amor, espírito de família e solidariedade, nos quais a confiança e a tolerância prevalecem".

Em seguida, um dos alunos compartilhou sua experiência: "Todas as manhãs eu acordo pronto para aprender novas lições, viver novas experiências e, acima de tudo, aprender valores importantes". “Se todas as escolas ensinam vários assuntos a seus alunos, a Escola Dom Bosco me ensinou valores que são importantes para o meu desenvolvimento. (...) A Escola de Dom Bosco é, para muitos de nós, uma segunda família e nos orgulhamos de fazer parte dela”.

Após assistir a numerosas apresentações de dança, canto e poesia das crianças, o Reitor-mor continuou sua visita no Instituto Dom Bosco que, em outubro de 2008, iniciou com apenas duas classes e hoje conta com 260 alunos. Acolhido pelos alunos, pela equipe educacional e pelos ex-alunos, com saudações e canções em francês, espanhol e inglês, o Reitor-Mor pôde fazer uma "viagem" através das tradições culturais de diferentes países do mundo.

A etapa seguinte da visita foi ao centro “JUK-SPEL”, ​​escola profissional nascida como associação (Joyeuse Union Kenitra - JUK), que organizava atividades esportivas e culturais para cidadãos judeus, muçulmanos e cristãos, e que mais tarde se tornou um centro profissional, com o acréscimo da seção elétrica (Section Professionnelle Electricité - SPEL). Hoje, o centro educa e orienta para o mercado de trabalho cerca de 160 jovens, além de organizar cursos de curta duração, como o de Energia Renovável para 60 alunos, que está sendo ministrado atualmente.

O Reitor-mor lembrou a todos estes jovens e também às moças formadas no Centro de Formação Feminina (JUK-CFF) que eles estão no centro de todo projeto educativo salesiano: "Vocês estão em primeiro lugar!"

O dia terminou com um tempo reservado, dedicado respectivamente aos professores e pais dos alunos. Nele o P. Á. F. Artime agradeceu a todos pelo serviço e a confiança, e renovou o convite para uma aliança educacional entre todos os atores envolvidos: "Trabalhemos juntos para a felicidade dos jovens".

As fotos da visita estão disponíveis em ANSFlickr.

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".