Print this page

Equador - Museu da Irmã Maria Troncatti: objetos e fotografias mostram o caminho de uma santa

29 agosto 2019

(ANS - Sucúa) - Mesmo depois de tantos anos, a Irmã Maria Troncatti continua modelo de vida religiosa. Baste lembrar que o Papa Francisco a elegeu testemunha do Sínodo Pan-Amazônico. Para comemorar a grandeza desta Bem-Aventurada, sábado, 24 de agosto, foi realizada a bênção do Museu Irmã Maria Troncatti, na cidade de Sucúa, às vésperas da comemoração do 50º aniversário de sua partida para o céu. O local foi construído para mostrar a vida e a paixão missionária dessa freira salesiana, que 1922 desembarcou no Equador.

Participaram da cerimônia a Ir. Cruz María Piña, Inspetora das FMA; o P. Ángel Lazo, Vigário da Inspetoria Salesiana do Equador; Enrique Delgato, Prefeito do cantão de Sucúa; algumas Irmãs do Conselho Inspetorial e um bom número de pessoas que vieram de várias cidades do país para conhecer o museu religioso.

A Ir. Cruz María Piña assinalou que um museu tem como objetivo mostrar o que se faz em vida e o eco que causam estas ações na eternidade. "Tudo o que encontramos neste lugar fala de seu grande amor a Deus, que a fazia exclamar: "Cada dia me sinto mais feliz em minha vocação religiosa e missionária...". Vivamos esta experiência de contemplar a vida e a missão da Bv. Irmã Maria Troncatti”.

Antes que as portas do museu fossem abertas ao público, foi realizado o corte da fita, pela Inspetora das FMA e a bênção das instalações, pelo P. Lazo. O museu mostra objetos e fotografias, apresentando, de maneira visual, o caminho da Irmã Maria, especialmente junto ao povo Shuar.

Um dos espaços do museu é dedicado exclusivamente ao seu trabalho como enfermeira, pois era considerada "médica": do corpo e também da alma. Ela não se dedicava simplesmente ao tratamento de dores ou doenças, mas tinha sempre, para cada um de seus "pacientes", um conselho e uma palavra evangelizadora.

O P. Lazo destacou o amor da Beata Maria pela vida missionária, e motivou os jovens presentes para que se comprometessem a seguir o exemplo de vida da Irmã Troncatti aonde quer que Deus os chame. Disse também que a irmã foi designada "Protetora dos Jovens Voluntários".

Este sítio utiliza ‘cookies’ também de terceiros, para melhorar a experiência do usuário e para fins estatísticos. Escorrendo esta página ou clicando em qualquer de seus elementos, aceita o uso dos ‘cookies’. Para saber mais ou negar o consentimento, clique na tecla "Mais informações".